Tempo de Leitura: 3 minutos

Em situações de conflito com outros ou connosco mesmos ou de insatisfação com “a vida”, muitas vezes estamos agarrados à solução, à estratégia que nos trará satisfação. Quando isso acontecer,  quando os outros “forem/fizerem”, quando isto for “assim” vamos estar satisfeitos.

A solução pode ter a forma de coisas como relação com uma pessoa, bens materiais, experiências, condições de vida. Por exemplo, alguém pode pensar que para se sentir satisfeito precisa de estar mais tempo com alguém importante na sua vida, ou que um colega ajude mais, ou que haja silêncio, ou que ganhe mais, ou que o chefe o reconheça, ou que não haja trânsito, ou de comer algo, ou que…

O pior é quando essas soluções não dependem de nós mas do comportamento dos outros ou do “mundo”. Se nos mantivermos agarrados às soluções corremos o risco de ficar insatisfeitos.

Vale muito a pena investigarmos dentro de nós qual é a necessidade que motiva a solução que criámos. Mas investigar mesmo! Procurar perceber sem nos satisfazermos com a primeira resposta e óbvia. Estas necessidades no limite são sempre estados emocionais a que queremos aceder.

Há sempre uma necessidade e a solução/estratégia é a maneira que estamos a ver de satisfazer essa necessidade.

Encontrarmos soluções alternativas para satisfazer a necessidade dá-nos escolhas que propiciam a nossa satisfação.

Por exemplo, qual será a necessidade de alguém que quer estar mais tempo com uma pessoa em particular e esta não tem disponibilidade? Talvez apoio, diversão, combater a solidão, sentir-se amado? De que outras formas esta pessoa poderá satisfazer esta necessidade? Talvez envolvendo-se em atividades ou contactando outras pessoas deixando de estar dependente da pessoa para se sentir satisfeito?

Qual será a necessidade de alguém que quer mais ajuda de um colega? Ter mais tempo (e mais tranquilidade), conhecimento (e satisfação pessoal pelo resultado), sentir-se apoiado? De que outras formas esta pessoa poderá satisfazer esta necessidade? Talvez organizando-se de outra maneira, dizer não a outras coisas, pedir ajuda a outras pessoas, investir no seu bem estar?

Todos temos necessidades, que podem ser mais ou menos claras para nós. Termos consciência das necessidades ajuda-nos a encontrar estratégias para as satisfazer. Ficarmos presos a uma só estratégia é um caminho que pode levar à insatisfação.

É também útil descobrir quais são as necessidades dos outros. Muitas vezes estamos as nossas soluções não estão a responder a essas necessidades e por isso existem conflitos e insatisfação…

Quando quiser que uma coisa “seja assim” pergunte-se “qual é a necessidade que estou a tentar satisfazer?” e depois “de que outras formas posso satisfazer esta necessidade?”.

Desejo-lhe que se surpreenda com as novas respostas! 🙂

FERRAMENTAS

Despachar a tarefa ou resolver o problema?

O João trabalhava naquela empresa há muitos anos. Cumpria com aquilo que lhe pediam mas há uns tempos que andava a sentir-se injustiçado porque, apesar de ser dedicado, o colega Fernando, que estava há bem...

read more

AO COMANDO DA OBJETIVO LUA

Ana Relvas, Ph.D & Consultora de Desempenho

Ana Relvas é a propulsora da Objetivo Lua, projeto que cresceu da sua vontade em ajudar outros a concretizarem o seu potencial e foi construído sobre uma carreira de mais de 10 anos como Gestora e Engenheira Aeroespacial.

É esta experiência que, aliada à formação como Coach e Master Practitioner em Programação Neurolinguística, permite entender os desafios profissionais atuais e desenhar programa para cada pessoa, equipa ou empresa.

Vamos conversar

 

 

 

Soluções   Cursos   Recursos
Quem Somos   Blog   Contactos

 

 

 

Copyright © 2018 Objetivo Lua. Todos os direitos reservados. Powered by Business Config.

0