Tempo de Leitura: 3 minutos

Acho que não temos um termo em português para traduzir journaling. Traduzimos como “escrever um diário”?

O que é o “journaling” e benefícios

É uma prática que cada vez tem mais adeptos e que sempre foi utilizada por grandes génios. Não se trata de escrever o que aconteceu no dia, como a maior parte das pessoas pensa, mas usar a escrita para nos ajudar no caminho do desenvolvimento profissional e pessoal, nisto de estarmos vivos.

Escrever ajuda-nos a pensar de um modo estruturado, empenhado, criando um caminho para que a nossa mente não vagueie.

Com base na minha experiência, observo que é uma ferramenta importante para ajudar no progresso profissional e pessoal. Ajuda-nos a sair do loop, do piloto automático. Ajuda-nos a parar para pensar e este é o maior desafio dos nossos dias agitados. Escrever ajuda-nos a focar no que pretendemos, dá-nos perspetiva e apoia-nos na criação de soluções.

Além de ter impacto na produtividade, cada vez há mais estudos que indicam que contribuí para a nossa saúde (!) em todas as dimensões. Escrever durante 20 minutos, três vezes por semana, sobre o que nos stressa, ajuda a reforçar o sistema imunitário e a lidar com as situações de outra forma.

Por tudo isto, criar um destes diários pode ter o PODER de transformar a nossa vida e como nos sentimos.

Como e onde

De tal maneira esta é uma prática que está na moda que até existem “journals” à venda: cadernos já com uma estrutura de reflexão diária ou proposta de conteúdo como perguntas e espaço para refletir (por exemplo o Cosmic Journal ou o Five minute journal)

Tendo já experimentado vários, acabei por optar por um caderno pois isso permite-me escrever sobre o que preciso no momento, mas usar um destes journals pode ser uma boa maneira de começar.

Hoje em dia pode parecer estranho escrevermos à mão, mas a escrita à mão tem uma espécie de capacidade de libertar a nossa mente. Além disso, permite-nos escrever ou desenhar ou fazer esquemas.

Note que o objetivo não é alguém ler o que estamos a escrever. Encaremos esta escrita mais como um processo do que como uma ação para gerar um produto final.

Seja onde for que escrevemos, é uma boa prática ter um ritual. Habituarmo-nos a escrever um pouco todos os dias.

E qual é a melhor altura?

A minha resposta é sempre “a que lhe for mais conveniente e que tenha as condições que promovam que isso aconteça”.

Muita gente faz de manhã, mas na vida de muitos isto é muito difícil pois há muita coisa a acontecer na dinâmica familiar. Por outro lado, algumas pessoas acordam mais cedo do que a “dinâmica familiar” comece a acontecer e dedicam algum tempo a si. Outras pessoas gostam de o fazer ao fim do dia.

Eu escrevo de manhã sobre o que quero para o dia, faço uma reflexão ao fim do dia já na cama e vou escrevendo durante o dia quando faz sentido ou para registar uma ideia, um momento “ah-ah” ou para estruturar o meu pensamento nalgum tema. 

Como usar um caderno para journaling?

Como já referi neste momento uso um caderno. Ser um caderno que gostemos, que tenha um toque agradável, torna esta atividade mais prazerosa. Podemos usar cores, escrever, desenhar ou fazer esquemas (afinal a nossa mente não é linear)

Há quem sugira escrever de vez em quando com a mão esquerda para gerar outro tipo de respostas, mas isto não tenho experimentado.

Como o caderno não tem uma estrutura, tenho optado por criar uma simbologia que me ajude a estruturar de algum modo o que escrevo distinguindo os dias e os conteúdos. Por exemplo, algumas das coisas que escrevo na maior parte dos dias são:

  • Objetivos/intenções para o dia
  • Reflexão sobre o dia que passou, em particular o que EU poderia ter feito diferente
  • Lista das coisas boas que aconteceram no dia, notar os pequenos prazeres ou as coisas pelas quais estou grata. O escrever diariamente as 3 coisas pelas quais estamos gratos é uma das coisas mais comuns nestes tipos de diários. E não têm de ser coisas grandes. Pode ser algo tão simples como “comi uma manga deliciosa”.

      •  

Mais há mais coisas que podem ser registadas. Deixo mais ideias de seguida.

Foco mensal no que desejamos: Deixar em branco nas primeiras páginas do caderno e escrever o nome de um mês no topo de cada página. Podemos aí escrever quais são as nossas intenções para cada mês.

Desenvolver hábitos: Ter um registo de hábitos que até pode ser numa página no início do caderno em que fazemos uma espécie de pequeno calendário e marcamos os dias em que realizámos um hábito como fazer exercício ou outra coisa pequena ou grande que queremos trazer para o nosso dia-a-dia.

Registar aprendizagens, ideias, insights. Tenho feito uma coisa que me ajuda que é depois de escrever isso, copio uma frase ou um lembrete para páginas mais à frente do caderno. Passado um tempo, quando chegar a e essa página vou lembrar-me e voltar a inspirar-me.

Reflexões escrevendo por exemplo 10 minutos sobre um tema para termos novas perspetivas. Por exemplo:

Como resolver um problema: Podemos por exemplo começar por escrever sobre algo que nos está a incomodar e gerar soluções para lidar com isso. É um brainstorming individual e um passo enorme para a maior parte das pessoas que fica muitas vezes presa ao loop do problema.

Respondendo a perguntas que nos ajudam a conhecer melhor:

O que me acalma?

A que gostava de dizer não?

A que gostava de dizer sim?

O que gostava de dizer ao meu “eu mais novo”?

O que é que eu preciso de ouvir hoje?

O que me surpreende mais na vida?

O que posso fazer hoje que não podia no ano passado?

Quais são os meus pontos fortes?

Quem me tem ajudado/ensinado na vida?

Como me posso desafiar?

O que gostaria de aprender?

Onde é que me sinto mais seguro?

Como posso ajudar/inspirar outros?

Que hábito gostaria de trazer para a minha vida?

Como posso ser mais generoso comigo? E com os outros?

A proposta para 2021

Talvez esta prática possa ajudar a transformar o seu ano de 2021 para que no fim do ano olhe para trás e reconheça o caminho que percorreu, reconheça que transformou algumas coisas que o estavam a incomodar, reconheça que está mais satisfeito como resultado de ter feito algo para isso.

Qual é o próximo passo? Arranjar onde escrever e decidir qual será a sua rotina diária. E isto pode fazer já.

Como complemento, também uso a app journey para criar um diário digital onde essencialmente anexo fotografias. Acho inspirador rever as fotos que tirei nos anos anteriores já que a app tem a opção de nos mostrar isso diariamente.

FERRAMENTAS

Extensões úteis (grátis)

Extensões úteis (grátis)

Este mês partilho 4 extensões que experimentei recentemente no Chrome. Algumas também funcionam noutros browsers. Fika: limpa o browser para ler o conteúdo limpo. URL render: para ver o site a partir de um...

read more
Porque o tema do foco me entusiasma

Porque o tema do foco me entusiasma

Já devem ter percebido que o tema de como criar foco me entusiasma tanto, tanto que às vezes penso que deve ser um dos meus propósitos: mostrar que é possível e que podemos viver melhor mais focados. A...

read more

CURSO ONLINE

AO COMANDO DA OBJETIVO LUA

Ana Relvas, Ph.D & Consultora de Desempenho

Ana Relvas é a propulsora da Objetivo Lua, projeto que cresceu da sua vontade em ajudar outros a concretizarem o seu potencial e foi construído sobre uma carreira de mais de 10 anos como Gestora e Engenheira Aeroespacial.

É esta experiência que, aliada à formação como Coach e Master Practitioner em Programação Neurolinguística, permite entender os desafios profissionais atuais e desenhar programa para cada pessoa, equipa ou empresa.

 

 

 

Soluções   Cursos   Recursos
Quem Somos   Blog   Contactos

 

 

 

Copyright © 2018 Objetivo Lua. Todos os direitos reservados. Powered by Business Config.