Tempo de Leitura: 2 minutos

Os participantes assistiram a gravações de atletas das Olimpíadas de 1992 logo a seguir a terem ganho uma medalha olímpica.

Foram examinadas as expressões faciais dos atletas sem saberem qual das medalhas eles tinham recebido, e depois atribuíram uma classificação até 10 pontos, sendo o 10 o equivalente a “êxtase”.

Os resultados mostraram que os participantes classificaram os medalhados a Bronze com uma felicidade de 7.1.

Como julga terem os participantes classificado as emoções dos medalhados a Prata nesta mesma escala de felicidade?

1. 8.7
2. 7.9
3. 6.3
4. 4.8

 

Antes de ver as soluções, pense qual a sua aposta?

 

 

 

 

 

 

 

Como julga terem os participantes classificado as emoções dos medalhados a Prata nesta mesma escala de felicidade? Resposta 4, 4.8

Frequentemente, a nossa felicidade não gira em torno do local onde estamos ou do que alcançámos, mas na diferença entre onde estamos e onde poderíamos estar.

Nas entrevistas realizadas pela NBC aos atletas, os medalhados a Prata focaram-se na proximidade de receber uma medalha de ouro, enfatizando o seu desapontamento.

Porém, os vencedores da medalha de bronze estava muito mais felizes porque eles compararam o seu feito com o 4º lugar e aqueles que não conseguiram medalha nenhuma.

O pensamento contra factual e a tendência para o foco em resultados alternativos, pode levar-nos a sentir uma infelicidade relativa, mesmo quando objetivamente estamos a ir muito bem.

Este é um dos desafios do jogo “Irrational Game” do Dan Ariely.

 

FERRAMENTAS

O que faço quando está tudo a cair?

Se me perguntarem o que é mais importante para mim quando está tudo a cair ao mesmo tempo e eu estou atolada em projetos, telefonemas e emails, os MEUS três “essenciais” (são os meus mas posso emprestar)...

read more

Para conduzir o dia (e a vida)

“Quando não conduzimos o nosso dia, ele conduz-nos a nós.” Tenho muito esta frase do Jim Rohn presente no meu dia-a-dia pois reconheço pessoalmente a dificuldade de conduzir o dia para viver a vida que...

read more

AO COMANDO DA OBJETIVO LUA

Ana Relvas, Ph.D & Consultora de Desempenho

Ana Relvas é a propulsora da Objetivo Lua, projeto que cresceu da sua vontade em ajudar outros a concretizarem o seu potencial e foi construído sobre uma carreira de mais de 10 anos como Gestora e Engenheira Aeroespacial.

É esta experiência que, aliada à formação como Coach e Master Practitioner em Programação Neurolinguística, permite entender os desafios profissionais atuais e desenhar programa para cada pessoa, equipa ou empresa.

 

 

 

Soluções   Cursos   Recursos
Quem Somos   Blog   Contactos

 

 

 

Copyright © 2018 Objetivo Lua. Todos os direitos reservados. Powered by Business Config.

0