Tempo de Leitura: 3 minutos

Com o fim do ano muitos começam a pensar e a definir os objetivos para o ano que aí vem. Somos bombardeados pela ideia de que é a única maneira de termos “sucesso” e, pior do que isso, de sermos felizes.

Depois do entusiasmo da definição dos objetivos vem muitas vezes a frustração. A frustração de não os conseguir alcançar. A frustração de olhar para o ano que passou e perceber que nada mudou. A frustração de viver num estado de quase-fracasso porque estamos sempre a correr para algo.

E há também a frustração de ao chegar lá, ao realizar o objetivo, percebermos que a satisfação não é assim tão duradoura.

Não estou a dizer que definirmos objetivos não é importante. Eles guiam-nos e dão-nos propósito mas o modo como muitos de nós estamos a lidar com isso, na prática, reduz a nossa probabilidade de os alcançarmos e, principalmente, de nos sentirmos satisfeitos.

Alguns especialistas defendem uma abordagem alternativa: em vez de definir objetivos defina um sistema.

Aristóteles dizia que “Nós somos o que repetidamente fazemos. A excelência não é uma ação mas um hábito”. E a ideia é mesmo essa. Se dermos pequenos passos sistematicamente, vamos sempre avançar.

Um sistema é um comportamento que fazemos numa base regular e que nos ajuda a aumentar a probabilidade de chegarmos onde queremos bem como a nossa satisfação no percurso. E isso faz toda a diferença para nos mantermos motivados e focados.

Vou dar-lhe vários exemplos para clarificar este conceito.


Objetivo: escrever um livro.

Sistema: escrever 500 palavras por dia (pode não ser muito mas se o fizermos todos os dias…um dia o livro está escrito).


Objetivo: perder peso ou atingir um determinado desempenho desportivo.

Sistema: fazer uma hora de exercício por dia.


Objetivo: mudar de emprego.

Sistema: fazer uma candidatura ou contacto por dia.


Objetivo: ser mais paciente.

Sistema: uma vez por dia, quando sentir que estou a ficar impaciente, respirar profundamente 5 vezes, observar o que se está a passar no meu corpo, observar quais os meus pensamentos e só depois disso escolher como vou responder.


Objetivo: sair mais cedo do trabalho.

Sistema: passar as duas primeiras horas do dia completamente focado em tarefas importantes, sem ver email, sem atender o telefone e fazendo o que for necessário para reduzir as interrupções.


Com esta estratégia estamos a focarmo-nos no que podemos controlar no dia-a-dia que são pequenas alterações ao nosso comportamento ou rotinas que podemos adotar.

Além disso, ao realizarmos estes pequenos passos vamos sentir continuamente satisfação e motivação.

E se pusesse já isto em prática e criasse um sistema para levar para 2019?

Bom ano!

FERRAMENTAS

Liderança em Portugal

Recordo hoje os resultados do questionário que  lancei para recolher informação sobre os comportamentos dos líderes em Portugal. Queria verificar se a realidade de outros países, em que os líderes têm...

read more

AO COMANDO DA OBJETIVO LUA

Ana Relvas, Ph.D & Consultora de Desempenho

Ana Relvas é a propulsora da Objetivo Lua, projeto que cresceu da sua vontade em ajudar outros a concretizarem o seu potencial e foi construído sobre uma carreira de mais de 10 anos como Gestora e Engenheira Aeroespacial.

É esta experiência que, aliada à formação como Coach e Master Practitioner em Programação Neurolinguística, permite entender os desafios profissionais atuais e desenhar programa para cada pessoa, equipa ou empresa.

 

 

 

Soluções   Cursos   Recursos
Quem Somos   Blog   Contactos

 

 

 

Copyright © 2018 Objetivo Lua. Todos os direitos reservados. Powered by Business Config.

0