Tempo de Leitura: 2 minutos

Já com certeza esteve envolvido em conversas por email que não lhe interessam. Por exemplo alguém envia um email para uma lista de amigos a convidar para algo e cada um responde para todos em vez de responder só para a pessoa que enviou o email original.

E os emails vão caindo e enchendo a sua caixa de chegada, deixando-a cheia de emails que nem vai abrir.

Pode livrar-se desta conversa pedindo ao Outlook para ignorar esta conversa colocando automaticamente no lixo estes emails sem correr o risco de no futuro outros emails dessas pessoas também vão parar ao lixo.

Para isso, depois de ter selecionado um desses emails clique em Ignorar.

OUTLOOK-ignorar-conversas

Esta é uma das dicas mais simples que dou no Curso Online OUTLOOK para profissionais ocupados que pode fazer ao seu ritmo, quando lhe for mais conveniente. Se quer usar o Outlook para aplicar boas práticas para planear, gerir prioridades e a lista de emails interminável que todos temos, visite a página do curso.

 

FERRAMENTAS

Atividade experiencial de 1 dia para equipas de projeto

Vamos promover práticas de gestão de trabalho e projeto mais produtivas para melhores resultados. Tudo isto com uma abordagem de teambuilding, aprendizagem e brainstorming inovadora com a duração de 6 horas.   Recorremos a uma atividade de aprendizagem experiencial de...

read more

AO COMANDO DA OBJETIVO LUA

Ana Relvas, Ph.D & Consultora de Desempenho

Ana Relvas é a propulsora da Objetivo Lua, projeto que cresceu da sua vontade em ajudar outros a concretizarem o seu potencial e foi construído sobre uma carreira de mais de 10 anos como Gestora e Engenheira Aeroespacial.

É esta experiência que, aliada à formação como Coach e Master Practitioner em Programação Neurolinguística, permite entender os desafios profissionais atuais e desenhar programa para cada pessoa, equipa ou empresa.

 

 

 

Soluções   Cursos   Recursos
Quem Somos   Blog   Contactos

 

 

 

Copyright © 2018 Objetivo Lua. Todos os direitos reservados. Powered by Business Config.

0